Logomarca ATOS
Principal Histórico Diretoria Associe-se Benefícios Associados Fale Conosco
   
CONTATO
- (63) 3232-8813
- (63) 9987-3510
- atostocantins@yahoo.com.br
NOTÍCIA 06/10/2008 09:40:20
IMPORTÂNCIA DAS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS PARA O TOCANTINS

As micros e pequenas empresas são maioria no Tocantins. Além disso, a maior parte dos empregos gerados pela iniciativa privada são nas micros e pequenas empresas. A afirmação é corriqueira e repetida em todos os níveis e em todos os estados.
Contudo, no Tocantins, é possível ter a certeza desses dados. O Lojista teve acesso ao Anuário do Trabalho de 2008, publicado no segundo semestre deste ano pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). O levantamento, que é detalhado e engloba informações de todo o país, foi feito pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos).
O Anuário tem todos os detalhes sobre empregos formais e não formais no país. O Lojista entrou em contato com o Dieese e com Sebrae nacional para tentar os dados apenas de Palmas, porém esse relatório não havia sido realizado.
Mesmo assim, os dados relativos ao Tocantins, por serem muito específicos e precisos, servem como parâmetro para todas as empresas do Estado que necessitarem fazer um diagnóstico completo e, com isso, trabalhar para aumentar o seu lucro.
As informações, também, podem ser usadas para a elaboração de plano de ações na busca por mais clientes.

Os números
O Tocantins, conforme o Anuário, tem 9.469 empresas formais cadastradas. Como o Estado possui uma população de mais de 1,2 milhão de habitantes, é possível verificar que há muitas empresas na informalidade.
Do total de empresas no Tocantins, apenas 143 são médias e grandes. As micro-empresas somam 8.119, enquanto as pequenas são 1.207.
Ao separar as informações por ramo de atuação, pode-se ter um quadro mais concreto de como funciona a economia do Estado. Do total de micro-empresas, 4.249 estão caracterizadas no comércio. É nesse contingente, portanto, que se encontra a maior parte dos estabelecimentos do setor varejista.
O setor de serviços, por sua vez, concentra 2.605 estabelecimentos. A indústria, setor pouco desenvolvido no Tocantins, soma 827 micro-empresas, enquanto a construção civil tem 438.

Pequenas empresas
O comércio também representa a maioria das 1.207 pequenas empresas do Tocantins. No entanto, a divisão proporcional é bem mais equilibrada, em especial na comparação com as micro-empresas. Ao todo, o Estado conta com 629 pequenas empresas no ramo do comércio. No setor de serviços, as pequenas empresas somam 424, as indústrias são 108 e a construção civil 49.

Informalidade
O Tocantins tem muitas estabelecimentos na informalidade. Claro, a maioria delas não conta com funcionários e são negócios familiares, de porte pequeno. Há, ainda, o caso dos vendedores ambulantes (os camelôs).
Entretanto, o número de informais pode ser visto como assustador. Segundo o Anuário do Trabalho, são 73.880 empresas nessa situação. Essa informação mostra a necessidade de uma atuação mais direta das autoridades no sentido de trazer estes estabelecimentos para a formalidade.

Empregos
As micros e pequenas empresas, juntas, são responsáveis pela geração e manutenção de mais de 50 mil empregos. Destes, 25.233 são das micros e 25.301 são das pequenas empresas. Já as médias e grandes empresas geram e mantêm cerca de 23 mil empregos formais no Estado juntas.
Com os números, é possível afirmar que as pequenas e micros empresas são fundamentais para a economia do Tocantins. Além do mais, é preciso levar em conta que as empresas informais, quando entrarem na formalidade, também serão micros ou, no máximo, pequenas.

Distribuição dos empregos
Nas micro-empresas o comércio possui a maior parte dos empregos. Dos pouco mais de 25 mil, quase a metade, 12.230, são do comércio. Em segundo lugar, aparece o setor de serviços, com 7.018. A indústria gera 3.800 e a construção civil 2.185.
Em relação as pequenas empresas, o comércio também é maioria, mas em uma proporção menor. Dos 25.301, 10.921 são no comércio; 8.500 no setor de serviços; 3.864 na indústria e 2.016 na construção civil.

Salários
O Anuário fez ainda o levantamento salarial. No entanto, de 2006 até hoje os salários subiram duas vezes. Por isso, O Lojista optou por trabalhar com o acréscimo do percentual médio do salário mínimo nos últimos dois anos, que foi de cerca de 15%. As micro-empresas pagavam em 2006 um salário médio de R$ 571,00. O valor atualizado, hoje, fia em R$ 656,00. Já os salários médios nas pequenas empresas eram de R$ 790,00. Atualizado o valor fica em R$ 908,00.
Tanto na pequena empresa, quanto na micro, o comércio é quem paga os menores salários. Em 2006, a média no comércio para micro-empresas era de R$ 490,00, valor que hoje chegaria a pouco mais de R$ 570. Já o setor de serviços pagava uma quantia de R$ 642,00 (R$738,30 hoje). As micro-empresas que atuam na indústria tinham um salário médio de R$ 627 (R$ 721,00 hoje). Por fim, as micro-empresas da construção civil tinham um salário de R$ 662,00 (R$ 761,30 agora).
Por sua vez, as pequenas empresas, talvez pela situação econômica do estabelecimento, pagam melhor que a micro e, em alguns casos, com diferenças bastante significativas.
Em 2006, o salário médio do comércio na pequena empresa era de R$ 636,00. Atualmente, esse valor chegaria a R$ 731,00. Já as pequenas empresas do setor de serviços pagavam R$ 963,00 (atualmente R$ 1.107,45). As indústrias tinham salário médio de R$ 819,00 (R$ 941,00 hoje) e as pequenas empresas a construção civil possuíam médio de R$ 843,00 (R$ 965,45, atualmente).



Daniel Machado
Assessoria de Comunicação da CDL - 3221-2000/8117-0299

[voltar]
 
 
ATOS - Associação Tocantinense de Supermercados | Todos os direitos reservados | www.atosto.com.br
QD 912 Sul, Al 05, APM-3A, Distrito Eco Industrial, CEP: 77023-462 | Palmas | Tocantins | atos@atosto.com.br
RSS
Conheça a ArtemSite Desenvolvido por ArtemSite - Tecnologia em WebSites | Desenvolvimento e Hospedagem - Linux PHP 5 e Windows .NET 2.0 | Clique aqui!